Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

Reencontros

Anos! Tantos que se passaram.  Sorri, chorei, brinquei, amei,guardei mágoa,relevei e Vivi!
Raios, logo a Tia Alice.  Cismou!  Quando matuta em algo... - Querido Francisquinho, o menino sabe o quanto a tia o adora.Jamaisquereria o seu mal. Mãe é Mãe!  Está-me a ouvir? Se eu reencontrei a sua, o menino vai ter de a conhecer.
Meses!  Foram longos aquelesem que argumentei (e fugi): - Tia, estou feliz assim. Não vamos mexer no que está bem, de acordo? - Se o menino já tivesse filhos, nem colocavade lado tal hipótese.Agora têm filhos quasena idade de serem avós!Enfim, esta juventude! Francisquinho, domingo vem cá almoçar.  Não me falte, ouviu? À hora habitual.
Se a tia não tivesse tanto de mandona como de doce, bem quea mandava bugiar.  Ups! Se ela me ouve com estalinguagem. Devo-lhe tudo, ou não fosse ela quem me criou. Tem paciência, Francisco.  Aguenta-te.

Mensagens mais recentes

Depressão.

Se não fosses tu Mãe, o que seria de mim!

Novo Lançamento

Ai se não mudava nada… Mudava era tudo!

A mentira do tempo

As reuniões de Condomínio

O Jardim de minha casa

Locais de venda do livro

Somos todos obrigados a crescer

Informação